"MOCAMBIQUE PARA TODOS,,

VOA News: África

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Polícia sul-africana investiga acidente de aviação de Mbuzini

África do Sul  

(Nelspruit) – As novas investigações sobre o acidente de Mbuzini, prometidas pelo chefe de Estado sul-aficano, Jacob Zuma, durante uma visita efectuada a Moçambique de 13-14 de Dezembro de 2011, estão a cargo da Direcção para a Investigação Prioritária do Crime (DPCI), soube o Canalmoz de fonte segura em Nelspruit. Também conhecida por «Falcões» (ou Hawks), a DPCI tem vindo a entrevistar entidades moçambicanas, sul-africanas e suázis ligadas ao sector da aeronáutica, entre outras. A unidade policial, «Falcões», é chefiada por Anwa Dramat, antigo combatente na clandestinidade do Umkhonto weSizwe, braço armado do ANC.
Prevê-se que os investigadores da unidade Falcões interroguem membros da Comissão de Inquérito nomeada pelo governo moçambicano na sequência do desastre de Mbuzini, em particular o Major-General Jacinto Veloso.
A nossa fonte referiu que o Maj. Gen. Veloso ʺé certamente uma das figuras na lista dos Falcões, em virtude das revelações que fez num livroʺ recentemente editado na África do Sul pela Zebra Press (Memories at Low Altitude). no livro, Veloso dá conta de que a União Soviética impediu que investigadores da Comissão de Inquérito moçambicana entrevistassem um dos tripulantes do Tupolev presidencial que havia sobrevivido ao acidente de Mbuzini e que se encontrava na altura hospitalizado em Maputo. O autor de «Memories at Low Altitude» refere que a Embaixada da URSS na capital moçambicana  legou que o estado de saúde do tripulante, Vladimir Novoselov, não permitia que ele fosse interrogado a respeito do acidente, mas dias depois a missão diplomática soviética no nosso país tratou de evacuá-lo para Moscovo, sem disso ter notificado a Comissão de Inquérito moçambicana. A saída de Novoselov para Moscovo processou-se, porém, com o conhecimento do governo moçambicano.
Peritos sul-africanos e moçambicanos, que permaneceram na União Soviética entre Novembro e Dezembro de 1986 no âmbito das investigações sobre o acidente de Mbuzini, apresentaram um pedido formal à Comissão de Inquérito soviética para uma entrevista com Vladimir Novoselov, que havia partido de Maputo para Moscovo a 5 de Novembro, acompanhado da esposa, Nadja Novoselov. A Comissão de Inquérito soviética, presidida por Ivan Donstov, não satisfez o pedido, alegando a ʺinexistência de meios de transporte para uma viagem a Leninegradoʺ, cidade onde Novoselov residia. (Redacção)

Sem comentários:

Enviar um comentário

| REFLECTINDO SOBRE MOCAMBIQUE |

| DEBATES E DEVANEIOS |

Angola24Horas

Últimas da blogosfera

World news: Mozambique | guardian.co.uk

Frase motivacionais

Ronda noticiosa

Procure no YouTube

Cotonete Records

Cotonete Records
Maputo-based group

Livros e manuais

http://www.scribd.com/doc/39479843/Schaum-Descriptive-Geometry