"MOCAMBIQUE PARA TODOS,,

VOA News: África

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Guebuza confirmado único candidato à sua sucessão no partido

 Apenas na presidência da Frelimo  

Maputo (Canalmoz) – No encerramento da VII Sessão Ordinária do Comité Central do Partido Frelimo, na noite de ontem na Matola, o secretário-geral do partido confirmou o que há muito tinha anunciado: Guebuza será o único candidato à sua própria sucessão na presidência do partido Frelimo.
Filipe Paúnde disse que pelo desempenho positivo que Guebuza teve à frente do partido, não havia outra alternativa que não fosse a sua recandidatura. Segundo Paúnde, a candidatura de Guebuza foi proposta pelo Comité Central e aceite por unanimidade pelo Comité Central e pelo própria candidato.
Não houve outro concorrente. No congresso a ter lugar entre 23 e 28 de Setembro deste ano, em Pemba, Guebuza será confirmado como único candidato à sua própria sucessão na presidência do partido.
Armando Guebuza, presidente da Frelimo vinha insistindo na “renovação na continuidade” – uma Máxixa de Marelo Caetano – o último português a governar Portugal – defendendo ser um mecanismo de geração de novas estratégias para enfrentar com sucesso, os desafios da actualidade.
«O principio de renovação na continuidade é a formula perfeita para combinar duas oportunidades no processo de desenvolvimento: o de injecção de sangue novo aliado a experiência e maturidade» referiu o presidente Frelimo, agora aprovado como candidato único à sua própria sucessão.
«O princípio de constante renovação na continuidade, permite que experiências geradas no passado sejam valorizadas, criando as condições em que todos ganhamos o sentido do que somos e podemos ser, a partir do que fomos, do fizemos e do que queremos fazer» insistiu Guebuza, dando a entender a sua intenção de querer se manter na liderança, através do partido, ainda que abdique da Presidência da Repúbliva
O plano de Guebuza para o futuro
Ao garantir a continuidade na presidência do partido Frelimo, Armando Guebuza espera continuar a controlar o poder estatal mesmo sem estar na presidência da República. O plano do actual chefe do Estado é pôr Aires Ali a concorrer à a presidência da República como candidato da Frelimo. Na eventualidade de ser eleito Aires Ali, Guebuza irá, então telecomanda-lo através da presidência do partido.
Segundo os estatutos da Frelimo, o presidente do partido Frelimo é que dirige a comissão política, enquanto o presidente da república, se for deste partido, é membro simples deste órgão, sem direito a voto. Porque todas as decisões de governação da Frelimo partem da comissão política, assim estarão criadas as condições para a subordinação do Presidente da República ao presidente do partido Frelimo.
Assim, a se confirmar o plano de Guebuza, ele irá continuar a presidir o partido Frelimo e por inerência a Comissão Política, enquanto Aires Ali irá presidir a República e sendo subordinado de Guebuza na comissão política. Este é o plano que foi cimentado com a confirmação da candidatura exclusiva de Guebuza à sua própria sucessão na presidência do partido.
Oposição interna
Este plano de Guebuza não colhe consenso dentro do partido. Há altos quadros partidários inconformado em ver Guebuza a se manter no poder. Por isso sabe-se que prepara-se oposição a Aires Ali, como candidato preferido pelo Chefe do Estado. E caso seja eleito outro candidato da ala contrária a da Guebuza, o chefe do Estado não irá obedecer as instruções de Guebuza. Mas também o chefe do Estado a sair das eleições presidenciais de 2014, pode ser doutro partido que não seja Frelimo. (Bernardo Álvaro e Borges Nhamirre)

Sem comentários:

Enviar um comentário

| REFLECTINDO SOBRE MOCAMBIQUE |

| DEBATES E DEVANEIOS |

Angola24Horas

Últimas da blogosfera

World news: Mozambique | guardian.co.uk

Frase motivacionais

Ronda noticiosa

Procure no YouTube

Cotonete Records

Cotonete Records
Maputo-based group

Livros e manuais

http://www.scribd.com/doc/39479843/Schaum-Descriptive-Geometry