"MOCAMBIQUE PARA TODOS,,

VOA News: África

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Cartas ao Presidente da República (26)

LEVIATÃ
Por Laurindos Macuácua
Esta sexta-feira, Presidente, nem consigo raciocinar melhor. Escrevo-lhe desolado. Sinto um frio interior e as pernas bambas. O meu estômago está às voltas. Tenho náuseas em abundância na minha boca famélica. Está assustado, excelência? Deixa passar. Já estou acostumado. Fazer o quê?! O povo não sente dores. Não é isso que se diz por ai?
Sabe, Presidente: eu vivo longe. Lá mesmo nos arrabaldes. Para ver o “chapa” é difícil. Só aqueles mesmo de caixa-aberta.
Aqueles apropriados para transportar gado prestes a abater. Empurramo-nos. Gritamos uns aos outros. Mas acabamos chegando ao nosso destino. Pode ser com roupa amarfanhada, rasgada, suja. Mas chegamos. Nem imagino o verão que se avizinha. É só catinga no “chapa”. Chiça! Vida de pobre é pobreza absoluta. Nem apanha nada dos sete milhões para desenvolver a sua família. Primeiro tem que comer não é, para depois ter planos!?
Sabe, Presidente, que não tenho plano nenhum para o salário deste mês? O que havia pensado se esfumou. Havia pensado em comprar dois quilos de peixe, um frango, um pouco de arroz e alguma bebida- dessas de Tentação mesmo para alegrar os convidados. É que no fim-de-mês terei uma visita familiar. Vem ver o meu primeiro filho que acaba de nascer. Recém-nascido tem que ser, primeiro, visitado pela família para lhe dar sorte. Mas, como dizia, tudo se esfumou.
É que, o TPM que, de quando em vez nos transporta para a cidade, não veio à minha zona esta semana. Consequência: faltei alguns dias e outros atrasei. O patrão não quis nem saber. Sentenciou: cortar o salário. Se já é magro, afinal, vai cortar o quê?
Dizem que o TPM não veio por falta de gás natural. Ouvi do meu vizinho que estudou muito e tem televisor lá em casa e energia eléctrica. Eu ainda continuo com aquele meu xiphefo. Às vezes tenho velas. Mas fazer o quê. Estou acostumado. A família também.
Diga-me uma coisa, Presidente: afinal como é que vocês dirigem a nação? Basta faltar gás não há transporte? Para que serve o gás nos autocarros? É que o carro do vizinho, apesar de ser um pouco podre, ainda anda e ele nem se preocupa com gás.
Bom, vou parar aqui. Não posso abusar do seu tempo excelência. É mau exemplo. O que vai dizer o meu chefe de quarteirão quando souber que ando a lhe incomodar? Escapou uma coisa, excelência. Desculpa. Lá na escola onde estudam as crianças dos meus vizinhos estão a cobrar aos pais e encarregados de educação 150 meticais por aluno. Dizem que é para a construção de casas de banho. A população diz que não tem dinheiro. Não será para esse X Congresso da Frelimo de que tanto se fala? Adeus.
DIÁRIO DE NOTÍCIAS – 17.08.2012

Sem comentários:

Enviar um comentário

| REFLECTINDO SOBRE MOCAMBIQUE |

| DEBATES E DEVANEIOS |

Angola24Horas

Últimas da blogosfera

World news: Mozambique | guardian.co.uk

Frase motivacionais

Ronda noticiosa

Ocorreu um erro neste dispositivo

Cotonete Records

Cotonete Records
Maputo-based group

Livros e manuais

http://www.scribd.com/doc/39479843/Schaum-Descriptive-Geometry