"MOCAMBIQUE PARA TODOS,,

VOA News: África

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Concorrentes de Guebuza à presidência da Frelimo continuam sem se revelar

 À presidência da Frelimo  

Tem hoje início a última sessão do Comité Central da Frelimo a ser dirigida pelo actual elenco presidido por Guebuza. A próxima sessão será depois do X Congresso e com nova direcção

Maputo (Canalmoz) – O Comité Central do partido Frelimo reúne-se a partir de hoje, quinta-feira, dia 23 de Agosto, até ao próximo domingo dia 26, na cidade da Matola, capital da província de Maputo, na sua VII sessão ordinária no âmbito da preparação do X Congresso a ter lugar de 23 a 28 do próximo mês de Setembro, na cidade de Pemba, capital da província de Cabo Delgado, que faz fronteira com a Tanzania. O tema da sucessão na presidência do partido continua a ser o topo da agenda para a opinião pública que quer saber quem irá enfrentar “o todo poderoso” Armando Guebuza. Tudo indica que há concorrentes ao “candidato natural”, mas eles continuam sem se revelar, pelo menos publicamente.
O secretário do Comité Central para a Mobilização e Propaganda e porta-voz da Frelimo, o deputado Edson Macuácua, convocou na manhã de ontem uma Conferência de Imprensa para dizer que a referida sessão ordinária que será dirigida pelo presidente daquela formação política, Armando Guebuza, vai ser a última do mandato da actual direcção do partido.
Edson Macuácua anunciou que “esta sessão é fundamental para preparar o X Congresso”. Acrescentou que da agenda desta VII sessão ordinária do Comité Central, que vai ter lugar na Escola do Partido Frelimo, se centrará na discussão e aprovação da proposta da agenda do X Congresso.
“Isso significa que esperamos a partir desta VII sessão, termos aprovada a proposta concreta dos pontos que vão corporizar a proposta da agenda para o décimo congresso”, disse o porta-voz do partido Frelimo.
Ainda de acordo com Macuácua, nesta sessão o CC vai debruçar-se sobre a proposta de relatório do Comité Central ao X Congresso, que constitui o documento que faz a radiografia da situação actual do País e o balanço das conquistas e realizações do partido Frelimo.

O programa da Frelimo que cuja execução vai a análise foi aprovado no nono congresso, tendo passado a manifesto eleitoral do partido nas últimas eleições gerais e consequentemente foi convertido em Programa Quinquenal do Governo e operacionalizado em programa económico e social.
O porta-voz Edson Macuácua disse ser necessário que terminado o quinquénio depois do nono congresso se efectue o balanço “para aferir as realizações, os  ganhos, as conquistas resultantes da implementação do programa do partido aprovado pelo nono congresso”.
Com isso o Partido Frelimo, segundo o seu porta-voz, pretende definir as linhas de orientação e de actuação para os próximos cinco anos.
Ainda na sessão que começa hoje, o Comité Central, de acordo com Macuácua, vai-se debruçar  sobre o regimento do congresso que constitui o instrumento que regula a organização e o decurso dos trabalhos que irão decorrer em Pemba.
Edson Macuácua adiantou igualmente que constitui agenda da reunião que hoje se inicia, a discussão de “eventual proposta de revisão ou actualização dos estatutos e do programa do partido com base nas contribuições emergentes no debate amplo das teses do X Congresso e das recomendações da oitava conferência nacional de quadros e de outras sessões de órgãos da Frelimo”.
Macuácua esquivou-se a falar sobre as eventuais candidaturas contra o actual presidente do partido, Armando Guebuza, alegando não se poder antecipar ao “órgão competente”.

Candidatos continuam no “segredo dos deuses”

Questionado pela Reportagem do Canalmoz se havia nomes de membros que tenham já manifestado interesse em concorrer ao cargo de presidente da Frelimo, o porta-voz respondeu: “Não  podemos adiantar nomes porque a sessão não vai tratar disso”.
Serve de referência lembrar que nos finais de Julho deste ano, o ex-presidente da Assembleia da República e membro da Comissão Política, Eduardo Mulémbwè, dissera em resposta ao Canalmoz que “nos finais de Agosto o Comité Central vai tomar a sua posição em relação a esses assuntos”. Candidatos, entenda-se. Mulémbwè consta dos nomes da Frelimo que se julga presidenciáveis.
“Não temos a missão de apresentar propostas para candidatos a presidente do partido ou quaisquer outros órgãos centrais do partido”, respondeu Mulémbwè, concluindo que “em momento próprio, sendo sua missão, o Comité Central, que se vai reunir em finais de Agosto próximo, irá tomar a sua posição em relação a esses assuntos, sendo por isso que aguardemos com serenidade e paciência essa decisão, apesar de sabermos que há muita sêde de se querer saber o que há e o que vai acontecer”.
Mulémbwè advertiu que “se a Frelimo quiser continuar a ter maior peso, é obrigatório ter dirigentes com clareza”. Acrescentaria que “a eleição de órgãos e dirigentes é grande e pesada responsabilidade que todos nós (Frelimo) vamos ter, porque se queremos que a Frelimo continue a ter maior peso, mais presença e sobretudo para que preste melhores serviços à comunidade moçambicana, é necessário e obrigatório que tenhamos quadros e dirigentes com clareza, com visão, com determinação para que efectivamente os nossos desafios sejam transformados em bem-estar”.

Revisão dos estatutos e programas

Sobre os pontos que poderão ser revistos nos estatutos, Edson Macuácua respondeu à nossa Reportagem que “neste momento não podemos adiantar pontos das questões que podem ser objecto da revisão dos estatutos e programa, para não nos anteciparmos às discussões do órgão competente sobre a matéria”.
“Mas no decurso da sessão do Comité Central nós vamos dar a conhecer  aquilo que são as eventuais propostas de revisão dos estatutos e programas do partido, em função das contribuições que serão apresentadas de acordo com o contexto político, económico, social e cultural actual o país”, afirmou o porta-voz do Partido liderado por Armando Guebuza.
“O que eu posso adiantar não se trata de mudança dos estatutos e do programa. Trata-se mesmo de revisão para adequação, contextualização da dinâmica política, económica, social, cultural, os valores estruturantes fundamentais do partido, por aquilo que são os debates”, acrescentou Edson Macuácua, concluindo que “se trata mesmo da revisão para a continuidade”. (Bernardo Álvaro)

Sem comentários:

Enviar um comentário

| REFLECTINDO SOBRE MOCAMBIQUE |

| DEBATES E DEVANEIOS |

Angola24Horas

Últimas da blogosfera

World news: Mozambique | guardian.co.uk

Frase motivacionais

Ronda noticiosa

Ocorreu um erro neste dispositivo

Cotonete Records

Cotonete Records
Maputo-based group

Livros e manuais

http://www.scribd.com/doc/39479843/Schaum-Descriptive-Geometry